Hospital Barros Barreto realiza o último módulo das capacitações para profissionais da enfermagem

Na última segunda-feira, 18, a Divisão de Enfermagem do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), vinculado ao Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), realizou o último módulo da capacitação para profissionais da enfermagem. A palestra finalizou uma série de 40 cursos que abordaram, durante o ano inteiro, temas relevantes ao trabalho de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. 

O tema do último módulo foi "Suporte de Vida Avançado", liderado por Francilene Bello, professora  da Faculdade de Enfermagem da UFPA e enfermeira, utilizando a metodologia de simulação realística com demonstrações práticas. O objetivo foi atualizar e informar os profissionais da enfermagem sobre os procedimentos da reanimação cardiorrespiratória, mais conhecida como RCP. Tal procedimento é utilizado quando a circulação do sangue de uma pessoa para e os órgãos não recebem mais oxigênio para funcionarem devidamente. 

"Esse curso pode ser crucial para estimular o raciocínio crítico do profissional que estará atendendo o paciente numa emergência. Se ele prestar atenção aos detalhes, ele pode otimizar o atendimento", explica Francilene. "Quando um paciente para, a partir de 6 minutos sem oxigenação nos órgãos, os danos no paciente já estão em níveis celulares. Após 16 minutos, se nada for feito, esse paciente terá morte cerebral completa e irreversível. Com um atendimento de qualidade, podemos ganhar tempo e salvar a vida de alguém sem que haja sequelas", ela afirma. 

Durante a palestra, a professora Francilene fez demonstrações de reanimação cardiorrespiratória com vários participantes do curso e mostrou alguns equipamentos essenciais nessa situação, como o reanimador manual, além de ensinar de forma lúdica e descontraída como fazer a contagem da compressão torácica, popularmente chamada de massagem. 

"Aprender sempre é importante, pois nós precisamos enriquecer o trabalho que nós realizamos no hospital", diz Luciana Fernandes, enfermeira do Hospital Universitário João de Barros Barreto. "E para um profissional da enfermagem, é muito mais importante que a gente sempre se atualize, porque nós somos os profissionais que mais estão em contato com o paciente", ressalta. 

Já de acordo com Patrícia Valadares, técnica em enfermagem, é necessário que os profissionais da saúde se conscientizem e ensinem as técnicas de reanimação fora do ambiente hospitalar. "Isso pode acontecer em qualquer momento, lugar e hora. E nem sempre há um enfermeiro ou técnico perto para ajudar. Todos devem se atentar para isso e assim mais vidas podem ser salvas, sem dúvidas", afirma.

Capacitações - O projeto "O Processo de Trabalho da Equipe de Enfermagem na Gestão do Cuidado" é uma iniciativa da Divisão de Enfermagem (DivEnf) do HUJBB através de sua Coordenação de Educação Permanente. Com o objetivo de aprimorar e atualizar conhecimentos dos profissionais da área, o projeto realizou 40 capacitações, que iniciaram no mês de março deste ano e encerraram no mês de novembro.

 

A gestão de custo hospitalar, regulação, suporte de vida avançado, humanização dimensionamento na assistência foram alguns dos temas abordados ao longo do ano. "Esses são assuntos os quais os profissionais lidam constantemente em seu cotidiano de trabalho, por isso a finalidade é manter atualizados os conhecimentos para que eles se revertam em melhoria na assistência dos nossos pacientes", afirma a coordenadora de Educação Permanente da Enfermagem/HUJBB, Elizabeth Pereira.

Para a chefe da Divisão de Enfermagem do HUJBB, Elaine Souza, uma equipe capacitada consegue, além de melhorar e garantir assistência segura ao paciente, demonstrar práticas adequadas aos residentes e estudantes da graduação que realizam atividades na instituição. "Como hospital de ensino e assistência, o Barros Barreto trabalha sempre em busca da excelência profissional, por isso, dentro da DivEnf temos como um dos pilares a educação permanente, buscando sempre melhorar a formação do nosso corpo assistencial", afirma. 

Texto: Giullia Moreira e Paola Caracciolo - Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh

Foto: Giullia Moreira - Bolsista da Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh