Presidente da Ebserh aprova R$ 1,47 milhão para projeto de reabilitação de pacientes

O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, aprovou durante reunião, em Brasília (DF), R$ 1,47 milhão para ajudar na construção do projeto Centro Especializado em Reabilitação (CER) tipo IV, do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Ebserh. Morais aprovou o recurso recentemente e conheceu o projeto em novembro de 2016, quando visitou os hospitais Bettina Ferro e Barros Barreto, que formam o Complexo.

Na oportunidade, ele demonstrou interesse em conhecer de forma detalhada o CER IV na perspectiva de apoiá-lo. "Vejo que é um projeto importante e espero que o superintendente Paulo Amorim o encaminhe à sede, para que eu veja como colaborar", disse o presidente da Ebserh. Desde então, o superintendente Paulo Amorim trabalhou na articulação da aprovação inclusive durante viagens que fez em comitiva presidencial pelos Hospitais Universitários do Brasil.

O CER IV foi idealizado por Paulo Amorim e pela enfermeira aposentada Cristina Mitikó, quando Amorim estava então diretor do Bettina Ferro. "Esse projeto é um sonho que alimentamos desde 2012. Por ser arrojado e atenderá demanda reprimida de deficientes auditivos, visuais, físicos e intelectuais persistimos nele, certos da grandiosidade do seu funcionamento", enfatizou Amorim.

Para Mitikó, além de um sonho, é a possibilidade de garantir à população carente o acesso à reabilitação. "Caso a reabilitação não seja oferecida de imediato, afeta na qualidade de vida da pessoa com deficiência em todos os níveis", afirmou a enfermeira.

Processo - O CER está aprovado pela Caixa Econômica Federal e o processo licitatório para construção está previsto para ocorrer neste semestre. A obra está orçada em R$ 6.246.312,68, com investimento de R$ 4.631.250,00, oriundos do Ministério da Saúde e contrapartida da UFPA/Ebserh e Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa). O CER IV será construído na área do Bettina Ferro e o espaço fará com que o Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh, além de tratar, possa reabilitar os pacientes ajudando na inclusão social. No CER, a reitoria da UFPA disponibilizará a construção de mais um andar à realização de pesquisa técnica nas áreas em que o Bettina e Barros já são consolidados como referência no Pará.

Hospitais - O Bettina Ferro realizou o total de 52.189 consultas médicas e 4.444 procedimentos cirúrgicos em 2016 e serve de referência em Otorrinolaringologia, Oftalmologia e Crescimento e Desenvolvimento Infantil. Já o Barros realizou o total de 61.877 consultas médicas e 2.785 procedimentos cirúrgicos em 2016. É referência regional em Pneumologia, Infectologia e Endocrinologia e Diabetes, e Referência Nacional em Aids.

Ebserh – A Ebserh é uma Estatal vinculada ao Ministério da Educação e a administra hoje 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas. O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.
 

Texto: Cleide Magalhães – Ascom Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh

Fotos/Arquivos: Edna Nunes.